16 de novembro de 2016

'Crise Penitenciária' na Holanda!

O Brasil também está em 'crise penitenciária', só que o contrário da Holanda aqui falta celas - LÁ, CONDENADOS!

O sistema por lá pode entrar em "colapso" brevemente pois será necessário o fechamento de mais um presídio por falta de gente condenada para ocupar as celas que hoje estão ficando vazias.

Diferentemente daqui lá existe um programa de reabilitação que funciona e esse foi um dos motivos pelos quais o sistema sofreu declínio de 43% no número de encarcerados de 2005 até hoje; mas, além disso eles mudaram o foco do combate às drogas e se concentraram mais no combate ao terrorismo e tráfico humano (acredito que isso não funcionaria aqui); somando-se ao que foi dito anteriormente também estão se utilizando mais das penas alternativas, com trabalhos comunitários de forma monitorada eletronicamente e multas (é o que diz a Diretora do Serviço Penitenciário Holandês Angeline van Dijk) - isso contribui com o esvaziamento do sistema.

Pátido da prisão
foto por BBC.Com Portughese - (Norgerhaven
Segundo Angeline, a prisão ('última ratio'), tem sido utilizada apenas nos casos de criminosos de alta periculosidade ou quando o infrator é pessoa vulnerável - neste último caso os programas sociais e de qualificação existentes no sistema seriam mais uma forma de reintegrá-los ao meio com habilidades para sobreviverem ao pós cumprimento de pena.

...E no Brasil?

Há uma grande possibilidade de o Sistema Penitenciário Brasileiro, também, entrar em 'colapso', mas aqui vai ser pelo excesso e seremos nós, a população, que arcará com o prejuízo pois eles ficarão soltos e nós mais presos ainda!  

Certamente esses criminosos "sobressalentes" ficariam soltos pelas ruas sem nenhum monitoramento eletrônico (falta recursos para isso e não é novidade). 

Recentemente li o noticiário do Rio Grade do Sul que falava do problema carcerário que enfrenta o Estado. Um dos Delegados de Porto Alegre estava algemando pessoas detidas em lixeiras.  A novidade nesta notícia é que havia Lixeiras, o que não havia eram vagas nas celas das Delegacias. BOM, pelo menos a cidade era limpa - em todos os sentidos - CLARO!

Presos algemados em lixeira em frente ao Palácio da Polícia, em Porto Alegre (Foto: Arquivo Pessoal/G1)
Foto por G1-RS Arquivo Pessol
Piadas à parte (grande parte das cidades do Brasil não tem lixeiras); triste mesmo é saber que vivemos numa sociedade onde há tanto delinquente que falta locais para "hospedá-los" enquanto pagam pelos crimes que cometeram. É claro que grande parcela dessa delinquência se deve aos governantes e toda classe política que tivemos e seguimos tendo. 

Seguramente, quando conseguirmos eleger pessoas comprometidas com o povo, com um mínimo de consciência cidadã, que deseje investir na educação, na saúde, na cultura e no bem estar de toda a população, e não apenas na sua e de sua família; isso mudará - no entanto, para chegarmos a esse patamar de evolução nós também devemos mudar!  

ESTAMOS SEMPRE QUERENDO E EXIGINDO A HONESTIDADE DOS OUTROS, TÁ NA HORA DE DAR O EXEMPLO"!  Ladrão e qualquer classe de gente corrupta tem o mesmo estigma - uma pessoa que prefira roubar uma galinha, ao invés de pedí-la, mesmo com fome, se tiver oportunidade roubará um banco inteiro (assim são os políticos - todos "honestos" antes de se elegerem, depois de eleitos chega um empresário, um banqueiro, uma licitação milionária pela frente e ninguém resiste à oferta dos milhões)! 

Assim, por enquanto, se formos encarcerar a todos os delinquentes que temos por aqui ficaria inviável - por isso a maioria segue solta curtindo seus milhões e os poucos presos em situação de penúria, em situação desumana; hoje, até pendurados nas poucas lixeiras desse Brasil!

Por Elane F. de Souza (Advogada e Autora deste Blog - proibido cópia)


Postar um comentário