7 de outubro de 2016

Medo da morte!

Por que as pessoas temem tanto a morte?  Isso se verifica, especialmente, nas que creem em um "ser superior", em uma vida melhor após esta ou na reencarnação!

Parece contraditório que as que mais creem em algo melhor depois daqui se apavorem tanto e roguem tanto para seguirem vivas mesmo que suas vidas sejam falidas, infelizes e frágeis!

Gente, o mundo não é um lugar bom, muito menos saudável!  Aqui, na maioria dos países desse mundo (terra), é "cobra, comendo cobra"!  Especialmente nas nações mais religiosos e nas mais pobres!  Infelizmente, na maioria das vezes, essa violência vem da discriminação e intolerância religiosa; no caso das pobres isso se dá porque os que estão no poder creem donos dele - arrebatam tudo, não distribui renda, se corrompem, esquecendo de vez do restante da população, assim só sobreviverão saudáveis e "humanos"os mais fortes! (ex.: de países pobres, renda mal distribuída, corruptos e violentos são a Africa e o Brasil - de fanatismo religioso temos a Síria, Afeganistão, etc.).

- Por que implorar tanto por uma vida num lugar assim? 

- Por que, mesmo num leito de morte, desenganado, o sujeito, especialmente o "crente"(qualquer crença) roga e pede tanto para continuar vivendo se sabe, tem fé, que irá se encontrar com o "criador" e ter uma "vida", ou seja, sua "alma" estará num lugar muito melhor?

Resultado de imagem para gente rezando para pessoas em coma
foto por br.radiovaticana.va
Esse é um tipo de atitude que nunca entenderei pois é bastante contraditória!  Mesmo sabendo que não há nenhum tipo de vida após essa, que não reencarnarei, que não há um paraíso a minha espera eu estou sempre pronta; especialmente se ela vier sem maiores sofrimentos (de, pá bum....rsrsrs); se for para sofrer prefiro encontrar alguém que a acelere; juro que ainda deixaria de herança alguns trocados - que fique claro que isso não é um pedido de "auxílio ao suicídio" - apenas uma sugestão caso eu venha a ficar desenganada! 

Muitos religiosos e não religiosos que conheço dizem que "viver é uma dádiva"....!  Muito lindo isso quando se tem tudo, uma vida confortável e saudável. Mesmo assim, uma vida longa demais, mesmo boa, deve ser estafante.   

Acredito que a afirmação de "viver é uma dádiva" foi inventada por gente rica, feliz, saudável e repetida por hipócritas que querem parecer boa pessoa, grata e feliz  mas que se puder e achar brecha não pensará duas vezes em "fod....r" com essa "DÁDIVA" que também é dos outros!

Há alguns dias escrevi um artigo que tem como tema "A VIDA CANSA"; nele citei pessoas que, supostamente, ainda estariam vivas e passam dos 135 anos; no entanto, comprovadamente, a pessoa que mais viveu foi até os 122 anos e era francesa (JEANNE CALMENT leia aqui).   Este artigo lincado anteriormente com seu nome (publicado no El País) conta um pouco da história dela, fala, inclusive, qual seria o limite de uma vida saudável; todavia, para mim, 80 anos estaria de bom tamanho  - até menos!

Assim, não tenham medo, acreditem nas promessas do "criador" e vão sem medo!  O máximo que poderá acontecer é estarem enganados, no entanto já teriam morrido e nada poderia ser "consertado"! Além do mais seria uma coisa sem importância pois, uma vez mortos, nada recordariam, passariam de um corpo inerte e frio a um monte de pó ou cinzas!  Agora, se for eu a estar enganada pagarei pela minha falta de crença, no entanto serei bem tratada no inferno (se ele existir), até porque se fiz o que o diabo gosta ele terá que me receber bem e não o contrário!

Por Elane F. de Souza (Autora deste Blog - proibida a reprodução sem citar a fonte)








Postar um comentário