14 de março de 2016

Preconceito racial afeta, inclusive, pessoas com a mesma cor de pele. Duvida? Faça um teste honesto com você mesmo!


Publicado por Elane Souza Advocacia & Consultoria Jurídica - 9 meses atrás
41
Preconceito racial afeta inclusive pessoas com a mesma cor da pele Duvida Faa um teste honesto com voc mesmo
Há um programa na TV Record de nome ”Hoje em Dia” que apresenta uma coluna interessante. Consiste em avaliar as reações das pessoas a determinado tipo de tratamento que é dispensado a alguém. Ontem, navegando no Portal da emissora, como faço quase todos os dias, já que não vejo a TV, vi esta “chamada” num título que me interessou bastante. “Elcio Coronato testa a reação das pessoas em uma situação de preconceito racial”…, curiosa, decido abrir o vídeo para ver o resultado de tal teste.
Duas garotinhas foram colocadas em um ponto da cidade de São Paulo, com vestimentas normais, paradas, fazendo-se de perdidas (dos pais), uma negra e outra branca, cada uma a seu tempo, foram observadas com câmaras e instruídas com fone nos ouvidos.
Primeiro ”experimentou-se” com a criança negra, deixando-a na rua prostrada com carinha de perdida. A menina permaneceu por 1 hora até que um rapaz, também negro, tomasse a iniciativa de se aproximar e perguntar pelos pais dela, o que se passava, se estava perdida (uma hora para alguém se preocupar com o bem estar daquela criança); no entanto quando foi feito o mesmo “experimento” com a menina branca, loirinha de olhos claros, em menos de 5 minutos apareceu alguém  - uma senhora com sua filhinha, também brancas- se preocupando com ela.
Foram necessários vários testes com a menina loira pois, todas as vezes que era colocada ali, “como perdida”, imediatamente 2 ou mais pessoas apareciam para tomar conhecimento do que a menina estava fazendo ali sozinha (se estava perdida, onde estariam seus pais e blá, blá, blá).
Inacreditável como os tratamentos preconceituosos são visíveis. Parece que as pessoas já tem como algo comum, normal de se ver e aceitar crianças negras na rua, no entanto, quando vêem uma branca e loirinha logo se preocupam e “correm” para ajudar.
Já se imaginou nessa situação? 
- O que você faria se encontrasse uma criança negra na rua? 
- Tomaria distância com medo de ser assaltada(o) pois se estão na rua é porque são marginais e drogaditos? Ou agiria de forma diferente, procurando saber do que se tratava, se estava perdida, se precisava de ajuda, qual o motivo a levou até alí, se tem uma casa e familiares, etc?
Infelizmente, é o maldito PRÉ-conceito que está arraigado em muitos de nós, inclusive em nós que temos a mesma cor (pardos e negros).
É uma lástima a forma como nos comportamos em situações assim! Não podemos deixar que esse mundo nos transforme em pessoas desumanas. Não podemos nos acostumar a ver situações como essas e seguir acreditando que são comuns, naturais. Ou será que o simples fato de a pessoa ser branca já lhe dá um carimbo de boa conduta, de melhores e mais dignas que as outras?

Postar um comentário