24 de fevereiro de 2016

Não basta ser bonito(a) tem que ter “conteúdo”: será?



No meu tempo; ISSO JÁ FAZ TEMPO, a única profissão que “aceitava” beleza sem muito conteúdo era o mundo da moda ou o das misses, TODAVIA, que fique claro – para que o(a) fulano(a) permanecesse aí, no topo, teria que se adaptar as exigências que o ramo exigia e exige. 

O ingresso da pessoa nesse segmento tinha e ainda tem uma série de exigências, afinal estar aí significa conhecer o mundo e relacionar com pessoas das mais diversas nações e costumes.  Tem que se adaptar ao que ele oferece mas também ao que ele exige para seguir fazendo sucesso – se não, o fracasso é certo!  Essas pessoas tem o meu respeito e admiração!

Felizmente, hoje em dia, com a “proliferação” da internet em todos os cantos do planeta algumas profissões novas (da era da tecnologia) como Blogueiros; Vlogueiros; Youtubers vem surgindo como formiga no mel!  Isso poderia ser bom!

No entanto, INFELIZMENTE, alguns desses canais, em especial os que são em formato de vídeo oferecem conteúdo que nada acrescenta.   Chingamentos, palavrões, gritos; uma série de palavrório inútil para a cultura de um povo. É um tanto pior que ligar a TV no BBB ou na Fazenda, todavia a população curte (não tenho dados estatísticos de que tipo de gente segue esses canais – mas pelas caras que se vê nos comentários creio que a maioria sejam jovens).

A pergunta é: o que um canal com as características descritas no parágrafo anterior teria para oferecer de útil à sociedade?

O Globo fez uma reportagem, o ano passado, sobre alguns youtubers que estão fazendo sucesso e chamou isso de (sucesso com: “brincadeiras sobre o nada”).  É exatamente o que penso!  Quando não são brincadeiras “sobre o nada”, são piadinhas sem graça na companhia de amiguinhos; são historinhas do dia a dia de suas vidas (que não sei a quem interessa) ou gritaria, quebração de coisas diante da câmara  e muitas “caras e bocas”.

As bonitas como Kéfera, aumentam o número de seguidores dia a dia como se fosse uma super celebridade (agora já é, o povo quis assim); outro que faz muito sucesso falando bobagem é Chistian Figueiredo chamando os seguidores de loucões e louconas (quanta infantilidade numa pessoa só – esperar o que de gente que segue isso?).

Outro que passa o tempo “zoando” com a cara dos outros e faz sucesso  é o canal do Japa (um menino, agora com 18 anos – que teve que fazer supletivo pois tinha que administrar seu “besteirol”, em formato de dois canais no youtube).

Se fosse citar quantos canais de “besteirol” que faz sucesso na rede ficaria aqui por horas, sem tempo para mais nada!

A não ser por algumas excessões de gente que faz sucesso na internet, a maioria são belas caras e belos C…….ú; outros, que a natureza não ajudou muito externamente, ajudou internamente com o dom da oratória, da palavra; seguramente que seriam grandes políticos ou pastores evangélicos – sabem envolver, como ninguém, multidões em torno de suas futilidades, inutilidades e besteirol público! 

Portanto, o diagnóstico é: não se precisa de conteúdo quando se tem beleza; pelo menos é o que vem mostrando os (as) youtubes que são providos (as) dessa característica externa, afinal se não for por isso eles(as) deverão se encaixar no grupo anterior e aproveitar para seguir a carreira política ou “pastoreio” evangélico – pois trouxa é o que não falta; seus seguidores que o digam!


Autoria: por Elane F. de Souza Advogada e autora do Blog Cotidiano e o Direito)
Postar um comentário