12 de janeiro de 2016

Cultura do saque! Carga de caminhão tombado não tem dono?



*Artigo publicado há 10 meses no JusBrasil por Elane Souza, autora deste Blog
Parece que não, pois, basta que um caminhão tombe pelas estradas desse país que a carga é logo saqueada por populares locais ou passantes. As pessoas sequer  se importam do que se trata a carga, mesmo que o valor seja ínfimo o “bonito é saquear”!
Cultura do saque Carga de caminho tombado no tem dono
Um povo que sai às ruas exigindo impeachment de um presidente por corrupção devia ter um mínimo de ética, de decência para fazê-lo, coisa que não tem.
* Ética, segundo Motta (1984) é definida como um “conjunto de valores que orientam o comportamento do homem em relação aos outros homens na sociedade em que vive, garantindo, outrossim, o bem-estar social”, ou seja, Ética é a forma que o homem deve se comportar no seu meio social.
* E a diferença prática entre Moral e Ética é que esta é o juiz das morais, assim Ética é uma espécie de legislação do comportamento Moral das pessoas.
A moral de um povo que saqueia, certamente, é uma moral distorcida; vivem num mundo que ainda não aprenderam a distinguir o que é do outro, e por mais que exista os códigos comportamentais de conduta na sociedade essas pessoas optaram por fechar os olhos e fazer o que bem entendem. - “Se eu não “saquear” (pegar) fulano pega, então pego eu”. Pensam assim pois, já sabem que se deixarem a carga onde está passa outro e leva; então, “pego eu que vi primeiro”.
O pior de tudo isso é a falta de noção de civilidade e amor ao próximo que essas pessoas têm. 

Certa vez, “navegando na internet”, vi um vídeo em que uma carga de refrigerante tinha tombado e o motorista estava preso nas ferragens, não se sabe se morto ou vivo, pois não havia médico ali para dar um parecer, só sei que, além do que filmava tudo existiam os que pilhavam a carga, teve gente que se deu o descaramento de “banhar-se” em refrigerante e dançar no meio daquele povo todo que carregava caixas e mais caixas de refrigerante, uns utilizavam até carrinho de mão. 

Agora me perguntem se alguém se importava ou lamentava o ferimento do motorista, ou sua aparente morte?
Cultura do saque Carga de caminho tombado no tem dono
Adicionar legenda
O povo brasileiro perdeu a sensibilidade (se é que algum dia teve) frente a essa violência toda que assola o país. Parece que estão se acostumando a ver tragédias, não se importam mais, só querem saber de se dar bem!

Carga de caminhão tombado tem dono sim

Geralmente as cargas têm seguro que cobre uma eventual perda por roubo, extravio, estrago e inclusive, saque, nesses casos de tombamento de veículo. No entanto, isso não quer dizer que a mercadoria deixa de ser do proprietário só porque ela “caiu” na estrada.
É muito mais fácil saquear a mercadoria que está “esparramada” no asfalto do que socorrer um ferido que agoniza. A prioridades, nesse mundo cão, foram invertidas, há muito.
Recentemente, um outro caminhão, desta feita carregado com eletrônicos tombou em uma curva no KM 14 da BR-166, em Campina Grande do Sul (segunda-feira (13.04), na região metropolitana de Curitiba. Após o tombamento grande parte da carga foi saqueada por motoristas que passavam pelo local, trazendo um prejuízo milionário para a seguradora. Com uma carga avaliada em R$ 1,4 milhão, o veículo saiu de São Paulo (SP) e tinha como destino final a cidade de Lajeado (RS). Toda a carga foi saqueada.
Após o tombamento a Polícia Rodoviária Federal (PRF) abordou na madrugada desta terça-feira (14) em Cajati (SP) um homem que havia participado do saque de uma carga de aparelhos de televisão.
O homem, de 49 anos de idade, dirigia uma Fiat Fiorino. Dentro do veículo, abordado pelos policiais rodoviários federais na altura do quilômetro 485 da BR 116, havia três aparelhos de TV LED de 32 polegadas, da marca Semp Toshiba. Ele admitiu ter participado do saque.
Dezenas de veículos participaram do saque. Quando a viatura da PRF chegou ao local do acidente encontrou apenas cacos de TVs quebradas. 

As pessoas que participam de saques de carga respondem pelo crime de furto ou de roubo?  No caso de furto, a pena prevista é de um a quatro anos de reclusão. Já o crime de roubo prevê reclusão de quatro a dez anos.
Outro caso, este mais “antigo”, foi o de um caminhão que transportava 29 toneladas de carne e tombou na BR-163, próximo ao município de Sorriso, distante 420 km de Cuiabá, na noite de quinta-feira (22-01-2015). Toda a carne que estava dentro do veículo foi saqueada por motoristas e moradores que passavam pelo local.
De acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), muitas pessoas chegaram a fazer buracos na carroceria do caminhão para saquear a carne. Algumas delas carregaram pedaços nas costas na rodovia ou colocaram em seus veículos no momento em que percorria pela estrada.
Os policiais não conseguiram controlar a multidão, sendo que alguns dos agentes foram apedrejados pelas pessoas no local. Dessa forma, toda carga foi levada do caminhão.

*Caminhão tomba e carga de cerveja é saqueada na BR-259, no ES

Acidente aconteceu em Colatina e ninguém se feriu. Carga ficou espalhada e populares saquearam parte da carga (em 27/12/2014 14h59). Do G1 ES TV Gazeta
*Carreta carregada com cerveja tomba na pista e parte da carga é saqueada
Pessoas que viram o acidente aproveitaram para pegar as latas. Acidente foi na Rodovia do Contorno, em Marília (SP), nesta quinta-feira. Do G1 Bauru e Marília (em 16/04/2015 21h18)

*Caminhão de cachaça tomba próximo à Araguaína e tem carga saqueada

Segundo a PRF, o motorista perdeu o controle do veículo ao tentar passar por uma curva (07/04/15 17h18, por Site O Norte).
São tantos casos de saque por esse Brasil que se fôssemos citar todos não haveria tempo para mais nada.
O que se deve fazer em casos de acidentes com caminhões de mercadorias nas estradas é ligar para a PRE, PRF ou bombeiros; caso não haja outra coisa a fazer para ajudar.  Parar e saquear é coisa para criminoso e nós somos pessoas de bem, ou NÃO?
Autoria/comentários: Elane F. De Souza OAB-CE 27.340-B

Postar um comentário