24 de outubro de 2015

Carta aberta ao Presidente da Câmara dos Deputados Eduardo C. da Cunha sobre suposto envolvimento em corrupção e lavagem de dinheiro

Senhor Presidente,  é público e notório o suposto envolvimento de Vossa Excelência em corrupção e lavagem de dinheiro, atitudes que se forem comprovadas contradizem com o que  prega diante da sociedade.  Vossa Excelência  jamais deveria,  sequer, ter sido citado, quanto mais constar na lista dos envolvidos em crimes dessa natureza.  Lamento ter que dizer mas o Senhor,  que se diz evangélico, ferrenho defensor da moral e bons costumes está saindo pior que um descrente.  Ao contrário do que crês, a maioria dos “sem religião” são mais dignos e honestos  que grande parte dos políticos que “nos representam” – infelizmente ou felizmente é assim!

Todos nós sabemos  que Vossa Excelência  já “vive” da política há muitos anos.  Que foi eleito e reeleito para vários mandatos representando o Estado do Rio de Janeiro  e mais recentemente  representado o mesmo Estado, agora em Brasília como Deputado Federal (no último ano, como o 3º mais votado), o que para mim não significa nada pois, quantos são eleitos nesse país ano após ano (fazem carreira na política – até esquecem qual é a real profissão) e nada fazem em prol da população e do país,  a não ser enriquecer-se  a si  próprios e aos familiares.    Parece que o mesmo está fazendo o Senhor!   Prove o contrário, que nunca teve conta na Suíça, que nunca se beneficiou dos recursos públicos, que nunca abriu e depositou dinheiro público na conta de familiares em Bancos Suíços e pedirei perdão ajoelhada.   Caso contrário tem de mim o que sempre teve – asco!

Infelizmente, o asco que tenho não é apenas  da atitude do Senhor, mas também da atitude de toda a política brasileira.  O nível de corrupção está tão alarmante que há anos decidi não mais depositar minha confiança em ninguém.  Não vejo alternativas.  Não é mais uma questão de partido político, de ideologias (nem creio que isso siga existindo aqui – a ideologia da maioria dos políticos é baseada em “quem der  mais $”,  leva  o apoio) – sendo assim, ninguém me representa!

Tenho ganas de voltar às urnas, exercer com a consciência tranquila a minha cidadania – infelizmente não posso, não consigo.  Mostre-me que estou enganada, que existe alguém em quem se possa confiar. 

Prove que os periódicos, a imprensa, a PGR, o MPF e todos os meios de comunicação estão equivocados – mostre-me a luz no fim do túnel, afinal de um evangélico, o mínimo que se pode  esperar, é honestidade!

Acaso não, arrependa-se, confesse que errou, que mentiu, que se corrompeu.  Devolva tudo que usurpou da nação e peça perdão ao teu Deus por agir de forma distinta da que ele aconselha.   RENUNCIE – É um favor ao povo brasileiro!   

Contamos com o Vosso apoio, estamos fartos de políticos assim (denunciados, suspeitos e até condenados)  “dirigindo”, de alguma forma, a nação! Faça um favor a todos nós, RENUNCIE!

Por Elane F. de Souza
Advogada, inscrita na OAB,Seccional Ceará


Recife, PE, 24 de outubro de 2015
Postar um comentário