21 de setembro de 2015

Nem Esquerda nem Direita , muito menos em “cima do muro”!

Cada dia que passa está mais difícil se posicionar favorável ou contrário a esse ou aquele assunto relacionado à política brasileira! Ao tomar “partido” de algo, logo a pessoa é “bombardeada” com comentários do tipo: “vermelhada”, “petralhas”, “esquerdola”, ou “tucanada”, “direitistas” e assim vão surgindo novos adjetivos na língua portuguesa - um tanto quanto pejorativos, o que não deixa de ser originais, todavia irritantes!
Nem Esquerda nem Direita muito menos em cima do muro
Ser favorável ao Brasil e a Democracia não está fácil tendo em vista que a maioria, quase absoluta dos candidatos eleitos nesse país, nada fizeram a não ser sugá-lo, deixando a população cada dia mais pobre.
Os recursos que deveriam ser destinados à educação, saúde e segurança pública muitas das vezes foram enviados para construir grandes obras como: Porto na Cuba (Porto de Mariel) – considerados por alguns um Colosso: o porto de Mariel é um colosso. Ele é considerado tão sofisticado quanto os maiores terminais do Caribe, os de Kingston (Jamaica) e de Freeport (Bahamas), construído Odebrecht em parceria com a cubana Quality, custou 957 milhões de dólares, sendo 682 milhões de dólares financiados pelo BNDES” ( fonte: Carta Capital ); construção da hidrelétrica de san francisco (Equador) orçada em US$ 243 milhões também construida pela Odebrecht;hidrelétrica manduriacu também no Equador, orçada em US$ 124,8 milhões (US$ 90 milhões por parte do BNDES), construída pela Odebrecht; hidroelétrica de chaglla no Peru, Valor da obra – US$ 1,2 bilhões (US$ 320 milhões por parte do BNDES) e, mais uma vez a Odebrecht foi a responsável pela construção; metrô Cidade do Panamá, no Panamá, Valor da obra – US$ 1 bilhão, Empresa responsável Odebrecht; a autopista Madden-colón (Panamá), Valor da obra – US$ 152,8 milhões, Empresa responsável – Odebrecht; Aqueduto de chaco (Argentina),Valor da obra – US$ 180 milhões do BNDES, desta feita construída Empresa OAS;Soterramento do Ferrocarril Sarmiento (Argentina), Valor – US$ 1,5 bilhões do BNDES, Empresa responsável também - Odebrecht; linhas 3 e 4 do metrô de caracas (Venezuela), Valor da obra – US$ 732 milhões, Empresa responsável – Odebrecht; Segunda ponte sobre o Rio Orinoco (Venezuela no valor de US$ 1,2 bilhões (US$ 300 milhões por parte do BNDES), Empresa responsável – Odebrecht;Barragem de Moamba major (Moçambique) no valor de US$ 460 milhões (US$ 350 milhões por parte do BNDES) Tendo como Empresa responsável – Andrade Gutierrez; Aeroporto de Nacala (Moçambique) no valor US$ 200 milhões (sendo $125 milhões por parte do BNDES), a Empresa responsável foi Odebrecht, e tantas e tantas outras obras. (fonte: spotniks. Com ).
Tudo isso funcionou para o PT como um “Bolsa Família às avessas” (ajudar esses países, a maioria de mesma “ideologia política”, teria qual fundamento?).
Enquanto o país se afundava com roubos dos cofres públicos seus administradores gastavam o pouco que “sobrava” beneficiando países com construções que, muitas das vezes, nós mesmos sequer possuíamos!
Sem falar nos escândalos do Mensalão e da Petrobrás que também envolveram o Partido dos Trabalhadores e outros mais.
E os governos anteriores, acaso estão isentos do cometimento de falcatruas? Digo que não.
Fernando ​Henrique Cardoso governou o Brasil por 8 anos. Entre 1995 e 2002, colecionou fracassos e terminou o seu segundo mandato com 26% de aprovação.

Veja só alguns escândalos envolvendo o PSDB:

Escândalo do Sivam; farra do Proer; Caixa-dois de campanhas; Propina na privatização; ralos do DNER; Desvalorização do real; Privatizações; Rombo transamazônico na Sudam; desvios na Sudene; Calote no Fundef; Explosão da dívida pública; Propinoduto; Nepotismo em Minas; Mensalão Tucano, etc. ( fonte: Carta Maior ).
No momento, temos uma crença de que apoiar condutas é a melhor opção. Exitem atitudes de esquerdas que são interessantes, o mesmo digo dos partidos de Direita. Eles, inclusive, acreditam nisso, em especial quando “recebem” ($) para acreditar.
Veja o caso de Lula que recebeu apoio de Collor e Sarney na época de campanha para reeleição, no entanto, foi Lula e o PT que “levantou bandeira” para retirar Collor do poder (na época do Impeachement), inclusive muitos dos quais elegeram Lula, hoje o esculhambam – os, que estiveram na rua de “cara pintada” (em 1989) gritando pelo julgamento de Collor votaram nele, depois foram as urnas e votaram em Lula. Qual a dessa gente que brava quando lê um artigo que “parece” apoiar certas ideias?
Muitas das pessoas que estão bradando contra o Partido dos Trabalhadores hoje, sonega impostos, não paga dívidas, joga lixo no chão, picha paredes, é inadimplente, estaciona na vaga de deficientes, fura filas, desejaria ser indicado por parente para cargo público (aceita o “nepotismo”); votaria em quem oferecesse cargo ou dinheiro, não é solidário, dá e recebe propina, etc. Isso vale também para quem vota no PSDB, PP, PS, PPS, PMDB, PSB - todos!
Há que haver um pouco mais de coerência no que se fala e no que se faz para poder ter, verdadeiramente, direito de reclamar.
Os que hoje bradam farão o mesmo se um dia forem eleitos a qualquer cargo! “Pequenas corrupções são idênticas a grandes corrupções – o que falta é oportunidade”!
Autoria: Elane F. De Souza OAB-CE 27.340-B
Foto/Créditos: colunadleitor. Blogspot
Amplie seu estudo
Postar um comentário