12 de junho de 2015

Profissão Advogado: por que somos motivo de piadas maldosas?


Várias profissões são alvo de piadas engraçadinhas e até maldosas. O profissional Advogado sabe bem disso, pois é dos que mais “sofrem” com esse tipo de “chacota”, ou indireta.
Como foi e porque isso começou não sabemos, o fato é que, mesmo que não busquemos, volta e meia, temos uma e outra dessas piadas rolando pela nossa rede social ou email, não sei se isso acontece porque os amigos sabem que somos Advogados ou, simplesmente, porque acharam “engraçadinhas” e querem compartilham conosco esse “motivo de riso”.
Profisso Advogado porque somos motivo de piadas maldosas
Às vezes é engraçado, outras nem tanto. Ofendem? A mim não, todavia tem gente que tem o descaramento de falar em nossa cara que “todo Advogado é ladrão”, e que a frase “Advogado honesto” é incoerente. Aí não só ofende, como também cometem injúria (Artigo 140 do CPB).
Art. 140 - Injuriar alguém, ofendendo-lhe a dignidade ou o decoro: Pena - detenção, de um a seis meses, ou multa.
Quem atua ou pelo menos tem a profissão há muito tempo sabe bem do que estou falando. É quase certo que a maioria já recebeu uma e até achou engraçada, não sabendo que, muitas vezes, por trás dessa piada há um pensamento cravado da pessoa que a profere, que sim, somos uns mercenários, aproveitadores.
Algumas piadas para descontrair, afinal, sabemos quem somos, isso não nos afeta!
Um açougueiro entra no escritório de um advogado e pergunta: - 'Se um cachorro solto na rua entra num açougue e rouba um pedaço de carne, o dono da loja tem direito a reclamar o pagamento do dono do cachorro?' - 'Sim, é claro' - responde o advogado. ' Então você me deve 8 reais. Seu cachorro estava solto e roubou um filé da minha loja' Sem reclamar, o advogado preenche um cheque no valor de 8 reais e entrega ao açougueiro. Alguns dias depois, o açougueiro recebe uma carta do advogado, cobrando 200 reais pela consulta.
Certa tarde, um bem sucedido advogado estava sendo conduzido em sua limusine para seu sitio, quando observou dois homens maltrapilhos comendo grama ao lado da estrada. Ele ordenou imediatamente ao motorista que parasse, saiu do veículo e perguntou: - Por que vocês estão comendo grama? - Porque nós não temos dinheiro para comprar comida, respondeu um dos homens. - Bem, você pode vir comigo para o sítio disse o advogado. - Senhor, eu tenho uma esposa e três filhos aqui. - Traga-os também replicou o advogado. - E quanto ao meu amigo?! O advogado virou-se para o outro homem e disse: - Você pode vir conosco também. - Mas, senhor eu também tenho esposa e seis filhos, disse o segundo homem. - Eles podem nos acompanhar também, disse o advogado enquanto se dirigia de volta à limusine. Todos se acomodaram como puderam na limusine, e quando já estavam a caminho, um dos acompanhantes disse: - O senhor é muito gentil. Obrigado por levar-nos a todos com o senhor. O advogado respondeu: - De nada! Vocês irão adorar meu sitio. A grama esta com quase um palmo de altura!
O sujeito chega no escritório de seu advogado: - Quero falar com meu advogado! A secretária responde: - Seu advogado morreu! No dia seguinte o sujeito volta e diz novamente: - Quero falar com meu advogado! - Já falei que seu advogado morreu! - responde a secretária. No dia seguinte, a cena se repete e a secretaria perde a paciência: -Quantas vezes vou ter que dizer pro senhor que seu advogado morreu? - Desculpe, mas é que eu adoro ouvir isso!
Aluno de Direito ao fazer prova oral: - O que é uma fraude? - É o que o senhor professor está fazendo - responde o aluno. O professor fica indignado: - Ora essa, explique-se. Então diz o aluno: - Segundo o Código Penal, 'comete fraude todo aquele que se aproveita da ignorância do outro para o prejudicar'.
Em uma noite chuvosa, dois carros se chocam em uma estrada. Um pertencia a um advogado, o outro a um médico. Ao sair de seu automóvel, o médico, preocupado, se dirige ao carro do advogado e pergunta se ele está ferido, examina-o brevemente e constata não haver nada de grave. Só então os dois passam a verificar o estado dos carros e como se deu a batida. Chegam a conclusão de que não havia como escapar do acidente na situação em que tinha acontecido: a estrada estava molhada, escura e mal sinalizada. Como, todavia, o advogado já tinha ligado para a policia rodoviária, resolveram ficar esperando enquanto a viatura não chegava, para avisar aos policiais que cada um ia assumir seus prejuízos. Conversa vai, conversa vem, o advogado vai ficando íntimo do médico e até lhe oferece uísque. O médico aceita, bebe três goles longos e pergunta: - 'E você, amigo, não vai beber?' O advogado responde: - 'Só depois que a policia chegar'.
Ao ler essas piadas, dá a impressão de que somos todos ricos e bem sucedidos, além de verdadeiros mercenários, que nos aproveitamos de tudo que pudermos, sem nenhuma ética; no entanto, em nosso meio há excelentes profissionais, dedicados às causas, honestos – alguns realmente bem sucedidos, outros nem tanto, e assim a vida segue, como qualquer outro profissional; ouvir besteiras como essas deve fazer parte da vida de muita gente, o jeito é deixar “rolar”, desde que não vá para o lado mais radical – o do crime (injúria, difamação), seguiremos tolerantes!
Autoria: Elane F. De Souza OAB-CE 27.340-B


Postar um comentário